SIMPLICANDO: COMO INVESTIR NA BOLSA DE VALORES

A sociedade brasileira sempre teve uma cultura vil de investimento. Isso não só no mercado de ações, mas na própria vida pessoal. E, com a grande crise que vem enfrentando o a previdência pública é importante começar a se programar e fazer o seu “pé de meia”. O número de contribuintes na previdência social não está conseguindo suprir o numero de aposentados, e isso tende a piorar. Logo, investir enquanto pode é necessidade!

No entanto, para entrar no mercado é preciso saber como investir na bolsa de valores.

Primeiramente, tire da mente aquela ideia de filme americano de que para investir no mercado de ações você terá que comprar um terno e ficar em uma sala junto com outros investidores  onde vai ficar alguém fazendo um pregão com os valores das ações para compra/venda e será necessário correr para comprar ou vende-las de acordo com o momento oportuno. Sim, de fato existem os lugares físicos da bolsa, sendo a mais famosa a Bolsa de Nova York. Mas, você consegue fazer isso de maneira online. Sim, não é preciso sair da sua casa no Acre e ir para São Paulo a fim de conseguir investir na BM&FBOVESPA, por exemplo. Existem plataformas online que te proporcionam o conforto e segurança necessários para adquirir ações .

Outro paradigma que precisa ser quebrado é o montante necessário para investir. Você não precisa receber a herança daquele seu tio-avô rico que mora na Inglaterra para conseguir investir. Até mesmo com R$ 200,00 você consegue ingressar no mercado e obter retorno financeiro. Claro, com o conhecimento necessário que veremos a seguir.

ENTENDA O QUE PARA QUE SERVE A BOLSA DE VALORES

Também é necessário entender qual a importância e como funciona a bolsa de valores. Você não pode, simplesmente, ter uma ideia geral do que é o mercado que pretende ingressar se quiser obter retorno, do mesmo modo que você não pode começar a trabalhar em uma multinacional sem saber o seu setor, o que essa empresa faz no mercado, caso queira se destacar na empresa.

A bolsa de valores, conforme já visto, serve para negociar valores financeiros. As ações são cotas que são disponíveis para que nós, pessoas comuns, possamos compra-las. Ou seja, compramos uma “parte” da empresa e isso gerará direitos e benefícios que se alteram de acordo com o tipo e classe da ação adquirida.

A importância da bolsa está justamente aí: permitir investimento econômico. Aplicando o seu dinheiro na empresa X, você está ajudando a economia do país e por consequência ajudando a gerar empregos e até mesmo a melhorar a empresa de que agora é sócio.

SUPERADO ISSO, VALE A PENA INVESTIR NA BOLSA?

Esse receio é o mais comum de quem quer começar a investir e a resposta é depende. É necessário ter as ferramentas e conhecimento necessário para ser um investidor de sucesso, além de dedicação e estar sempre, sempre em alerta para os anseios do mercado e necessidades relevantes da sociedade em geral.

A dúvida principal de quem quer aposentar a CTPS é se o mais viável é comprar ações de empresas já existentes ou iniciar um novo negócio, criar uma nova empresa. Na escolha desta última, é necessário estar ciente da alta carga tributária imposta pelo Brasil a quem quer iniciar um negócio, mesmo sendo um empreendedor de pequeno porte ou microempreendedor. Além disso, a mão de obra acaba saindo duas vezes mais caras, tendo em vista as regras trabalhistas vigentes.

Investir na poupança também é uma saída que muitos acabam optando, mas também não é a mais viável. As taxas de rendimento são tão baixas quanto as taxas da conta vinculada do FGTS e acabam não acompanhando a inflação. Resultado: é extremamente improvável que esse seu capital dobre, muito menos triplique.

A grande desculpa da maioria para não investir no mercado de ações é o risco de perder tudo. Mas ora, sujeito a riscos todos estão. Se você quer começar seu próprio negócio, corre o risco de falir. Se você quer investir no negócio do seu cunhado, corre o risco de que ele também possa falir. Se você é empregado celetista, corre o risco de ser demitido a qualquer momento e, recentemente vimos que, mesmo você sendo um funcionário público detentor de estabilidade, ainda assim está sujeito a riscos.

“O grande risco é não assumir nenhum risco. Em um mundo em que mudanças estão ocorrendo rapidamente, a única estratégia que terá garantia de fracasso é a de não correr riscos.”

Marck Zuckerberg

Correr riscos é algo que faz parte da vida de todos, mas pode ter certeza que, tendo conhecimento sobre o mercado e sabendo diferenciar as ações e os setores mais lucrativos, com certeza o retorno investindo na bolsa de valores será imensamente maior!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *